Um blog cheio de ideias. Algumas soltas... outras nem tanto! Foi a forma de uma copy perdida se encontrar, finalmente, com as suas palavras... E consigo mesma.

Monday, October 23, 2006

A Dona Morte

A Dona Morte anda por aí... Não é novidade, claro. Mas voltou a rondar-me. Senti-lhe o cheiro na sexta feira. Arrepiei-me com a sua presença. Amaldiçoei-a mais uma vez. Mas ela não quer saber. Não me liga nenhuma. Continua, impávida e serena, a levar os que mais gostamos para longe de nós.
Levou o meu tio. O meu padrinho de casamento, que deixa mulher e filhos e uma imensa saudade. A ajuda veio pela mão de um cancro. Mortífero e impiedoso como sempre. Apenas 15 dias entre saber e perder.
Impressionante não é?
Tive a sorte de o conseguir ver uma última vez. Olhá-lo, abraçá-lo, dar-lhe força. Dizer que gosto dele.
Ele sorriu, com a cor própria da morte, mas com o brilho de sempre no seu olhar meigo, simpático, carinhoso.
Adeus Tio João. Adoro-te.
Sei que estás bem. Tens aí já tanta gente... Nós cá continuamos à espera da nossa vez.
Um beijo

2 Comments:

Anonymous Anonymous said...

É a unica coisa certa na vida...é a morte!!!Custa..deixa-nos impotentes,mas temos de a encarar...
Nestas alturas naõ sabemos o q havemos de dizer p consolar alguém q perdeu uma pessoa q gostava tanto..apenas posso dizer.te q o podes manter vivo,na tua memória!!!
Força amiga...estou aqui p o q precisares...
Cristina

7:41 AM

 
Anonymous jonhy be dog said...

Es linda miuda beijoca grande. E a dona morte nao leva ninguem leva carcaças. No nosso coração quem amamos vive para sempre. esta ai a verdadeira eternidade.

6:41 AM

 

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home