Um blog cheio de ideias. Algumas soltas... outras nem tanto! Foi a forma de uma copy perdida se encontrar, finalmente, com as suas palavras... E consigo mesma.

Monday, September 03, 2007

Irmãs de sangue, Amigas de coração



Não há nada nem ninguém maior ou mais importante que o amor que sinto pela minha irmã. Ela é maior, é vacinada, mas eu não consigo deixar de sentir este laço tão forte e tão apertado que nos une.
Quando ela não está bem eu não estou bem. Quando ela está radiante eu radiante estou. Quando nos zangamos o meu coração fica na posse dela, mesmo sem ela saber, até que as pazes sejam feitas.
Ela é o meu norte, o meu sul, o meu este e o meu oeste. É o meu porto de abrigo, o meu refúgio, a minha certeza. A minha alma gémea, o meu sangue, a minha vida.
Sonho muitas vezes com ela, como é natural nestas relações tão chegadas. Sonhos bons e outros menos bons, que me deixam angustiada até ouvir a sua voz dizer-me que está tudo bem. Não sei o que faria sem ela. Não consigo sequer imaginar...
Nem somos muito parecidas porque ela é calma e eu sou stressada, ela é reservada e eu sou uma desbocada, ela é paciente e eu sou a impaciência em pessoa, ela atrasa-se sempre enquanto eu sou a miss-horas-certas, enfim... dizem que os opostos se atraem não é? Neste caso, completam-se.
Ela é a minha água fria, a minha balança, a minha calma e a minha alegria... É a minha menina! E eu sou a regra da vida dela. Uma regra chata mas que, e apesar de tudo, sei lhe saber bem.
Assumi este papel de irmã-galinha há 10 anos atrás. E ela deixou... Tornámo-nos numa família, pequena mas coesa, forte e indestrutível.
Ela é o meu mundo, a minha preocupação constante, o meu sorriso mais sincero. Conhece-me como mais ninguém. Ajuda-me mesmo sem falar. Está presente quando mais preciso. Sempre! E gosta sempre de mim, tanto como eu gosto dela, e apesar de tudo o que eu possa fazer.
Ela é correcta e amiga, justa e humana, adulta e consciente. Muito mais do que aparenta... A minha irmã é uma surpresa, por vezes uma incógnita, mas sempre uma presença assídua na minha vida.
E eu só desejo marcar presença na vida dela para sempre. Quero vê-la feliz (muito feliz) e poder continuar sempre do lado dela.
Irmãs de sangue... Não conheço nenhum laço tão forte. Partilhamos memórias e histórias, risos e muitos segredos. Enterrámos desgostos e fases que nos magoaram por igual. Da minha irmã só guardo momentos felizes. Porque só esses interessam.
Estamos juntas. E, enquanto ela me quiser por perto, é aí que vou estar, porque é aí que me sinto bem, e em família. Adoro-te mana! Deixa-me ser tua para sempre...

2 Comments:

Anonymous Anonymous said...

As pessoas c bom fundo sentem as coisas como tu!!!

És um orgulho!!!!

Beijokas

Cristina

8:45 AM

 
Anonymous Anonymous said...

:D :D :D
A minha mana é linda, não é? Pois é! É MINHA!!! (roam-se de inveja ihih)

6:12 PM

 

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home